segunda-feira, 27 de junho de 2016

A canção das ondas...


Lá onde o amor se cala,

Sentado à beira da praia,
Junto à lua, no chão.
Cantam as ondas seus prantos
E o céu lindo e tristonho,
Chora por sua paixão...

De repente a onda se cala, e escorre um pingo d’água
Que se transforma em um penar...
E o céu de lá responde,
E um amargo soluço esconde
O seu estranho modo de amar.


(aramas)

6 comentários:

  1. Olá,Samara,bom dia...no vai e vem das ondas, a canção toca e nos faz sorrir, mas ,também, pode nos trazer o que nos faz chorar.feliz semana,belos dia,abraços!

    ResponderExcluir
  2. Seus poemas são sempre profundos e maravilhosos.
    Lindeza de poema daria uma linda canção.
    Adorei!
    Beijos Samara!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Smareis <3
      você é sempre gentil
      abraço apertado

      Excluir